Sabrina Gobbo comanda resultados positivos no FDS!

Triatleta Sabrina vence em Ilhabela; Laura Mira é vice

BMX: Priscilla Stevaux é Top 10!

311963_703484_sabrina___xterra_brazil_web_.jpg

 

São Paulo (SP) - As atletas do Shimano Sports Team fizeram bonito no XTerra Brazil, em Ilhabela (SP). Enquanto no triatlo Sabrina Gobbo (Trek/Pearl Izumi/Shimano) e Laura Mira (Team Oggi/Isapa) garantiram a dobradinha, na MTB Cup Sabrina Gobbo comemorou sua segunda vitória no fim de semana. Já em Heudsen-Zolder, na etapa belga da Copa do Mundo UCI de BMX Supercross, momentos distintos para Priscilla Stevaux (Caixa/Santos FC/Shimano) e Renato Rezende (GT Bicycles/Nissan/Shimano). Priscilla conquistou sua melhor colocação na competição, um top 10 no primeiro dia. Já Renato Rezende sofreu uma lesão no pé direito e não conseguiu participar do segundo dia de provas. Nesta segunda (15), o ciclista passa por avaliação médica para ver o grau de sua lesão e saber se vai operar ou não o pé.

Além de valer pontos para o circuito nacional, a prova em Ilhabela foi válida pela quarta etapa do Tour Pan-Americano de XTerra. Para Sabrina Gobbo, a conquista da vitória no sábado (14) rendeu à campineira mais 125 pontos no ranking nacional, o que fez a distância cair para apenas dois pontos em relação a atual líder, Isabella Ribeiro. Sabrina agora tem 276, contra 278 de Isabella. No Campeonato Pan-Americano, o vice-campeonato garantiu a liderança do ranking para Laura Mira, única a competir em todas as etapas na temporada, com 221 pontos contra 217 de Suzie Snyder (EUA).

A vitória de Sabrina veio com uma boa vantagem para as rivais. Enquanto ela confirmou o título em 3h12min02, Laura foi a segunda, em 3h22min25. Isabella Ribeiro completou o pódio em terceiro, com o tempo de 3h30min40. "Treinei muito para esta prova e deu certo. Estava meio preocupada, porque tinha perdido demais na corrida nas etapas anteriores, por conta de uma lesão sofrida no começo do ano. Porém, me senti bem nas três partes do triatlo em Ilhabela e pude vencer a etapa", contou Sabrina.

"Saí em quarto lugar na natação, algo que era esperado por mim, porque as três rivais a minha frente eram melhores no nado. Porém, apenas 30 segundos atrás da Laura. Busquei alcança-las no começo da bike e cheguei a abrir mais de oito minutos para a Laura e 10 para a Isabella, que não teve um bom dia. Apesar de mais dura do que nos anos anteriores, a corrida ficou com um percurso muito legal. Fiquei bem feliz por ter dado tudo certo", complementou a ciclista, que pedalou com sua bike equipada com grupo Shimano XTR Di2 de transmissão eletrônica de marchas.

Laura Mira também ficou satisfeita com o resultado, tendo feito sua melhor prova de bike na etapa de Ilhabela até hoje, ao completar os 24,2 km em 1h46min21. "O tempo manteve-se firme e o percurso estava seco, o que deixou a prova rápida e forte. Saí em terceiro da água, atrás da Vanessa Cabrini e da Brisa Melcop, duas excelentes atletas na natação. Na bike, antes do km 5, consegui alcança-las e a Sabrina também chegou e assumiu a liderança. Estava um pouco preocupada com uma lesão no joelho, então dei meu máximo na bike, para não ter problemas na corrida, sem ser ameaçada pelas rivais em nenhum momento. Fiquei feliz ao ver que meu tempo na bike foi melhor do que a Isabella e a Fernanda Prieto, duas especialistas no MTB, atrás apenas da Sabrina", destacou Laura.

Já nesta segunda-feira Laura Mira embarca para o Alabama, nos Estados Unidos, onde disputará a quinta etapa do Pan-Americano, no XTerra Oak Mountain. "Muito contente com a segunda colocação e por ter conquistado pontos fundamentais para atingir a liderança do Tour Pan-Am. Em Pelham, no Alabama, as americanas estarão em grande quantidade, ou seja, será bem disputado, com as principais atletas do ranking mundial. Mesmo cansada após competir em Ilhabela e pela viagem que terei até lá, vou tentar o melhor resultado para me manter no top 3 do continente", comentou a triatleta, que conta com os componentes Shimano do grupo XT em sua bike.

Copa do Mundo de BMX - A sorocabana Priscilla Stevaux viveu um fim de semana especial em Heudsen-Zolder, na Bélgica. Nas duas provas da Copa do Mundo UCI de BMX Supercross, Priscilla conseguiu chegar até as semifinais, garantindo seu primeiro top 10 na competição Supercross. Enquanto no sábado ela finalizou a semi em quinto lugar, com o décimo no geral, no domingo a ciclista foi a 14ª no geral.

"Obtive meu melhor resultado em Copas do Mundo até o momento, o que me deixa muito feliz. Em 2016 só consegui uma semifinal no ano inteiro e, neste ano, em quatro provas disputadas, já cheguei a três semifinais. No primeiro dia fiquei muito próxima do quarto lugar, que me garantiria uma vaga na final", avaliou Priscilla. "Agora volto para o Brasil, para disputar o Pan-Americano em junho e o Brasileiro e Mundial, ambos em julho. Vou treinar mais ainda, porque sinto que estou cada vez mais perto de uma vaga na final, para quem sabe no futuro chegar no pódio, o que não é impossível na minha opinião", completou.

311963_703491_priscila___divulgacao.jpeg_web_.jpg