Hora e vez do ciclismo feminino

O Ciclismo de Estrada por elas!

Como as Ladies Power estão influenciando mais mulheres no continente

Ladies Power_Tour de Uruguay 2017.jpg

Se você pedala, é fã e curte assistir provas de ciclismo, ou é ciclista iniciante e passou a acompanhar recentemente o esporte, saiba que de agora em diante veremos muito mais competições femininas acontecendo. É o (re)nascimento da modalidade, versão feminina, aqui no continente, para felicidade dos fãs do esporte!

Nesta quinta dia 26 de janeiro, por exemplo, começou o Tour Feminino Internacional del Uruguay. Uma prova inédita, que como seu próprio nome diz, é exclusiva às ciclistas. Nessa primeira edição do Tour del Uruguay, que será composto por 4 etapas, cerca de 100 ciclistas de países como Argentina, Chile, Bolívia, Paraguai, Brasil e claro, Uruguai, irão lutar pela posição mais alta do pódio. Esta competição, como outras que virão no ano de 2017, não apenas na América Latina, mas também em diversos países em diferentes continentes, consolida a crescente e alegre invasão do esporte pelas mulheres. Notadamente, aqui no Brasil e na América Latina, o número de mulheres pedalando é cada vez maior. E o mesmo fenômeno vem ocorrendo em países europeus tradicionalmente mais fortes no ciclismo, como Inglaterra, Alemanha, entre outros.

Aqui na América Latina, países como Colômbia, Argentina e Chile possuem maior tradição no ciclismo, se comparados ao Brasil. A Colômbia, por exemplo, tem um programa de incentivo ao esporte que já vem dando resultados há alguns anos, produzindo campeões como Nairo Quintana, vencedor do Giro D’Itália 2014 e Mariana Pajón, bicampeã olímpica de BMX. Porém, em questão de crescimento em ciclismo, o Brasil é um dos países que mais apresenta evolução no número de praticantes, principalmente entre o público feminino, no que diz respeito ao ciclismo de estrada.

O surgimento da Equipe de ciclismo de estrada feminina dois anos atrás, a Weber Shimano Ladies Power, também tem sua dose de contribuição nesse momentum do ciclismo. Formada por atletas de diferentes países da América Latina, a equipe feminina, um projeto piloto capitaneado pela Shimano Argentina, tem demonstrado sua importância ao chamar atenção de mulheres em todo o continente, que sonham um dia pedalar como as ‘PROS’. E o mais interessante, é que no ciclismo o que conta é a força de vontade: se você treinar forte e der duro, você verá resultados. É uma atividade de mérito: quem se esforça, chega lá. Talvez por isso tantas mulheres estejam sendo seduzidas pelo esporte de duas rodas: elas são fortes, tem muita força de vontade e são mais determinadas que os homens, quando estão focadas em um objetivo. É o poder das Ladies: viva o ciclismo feminino.

Já na primeira etapa do Tour del Uruguay, vitória da cubana Marlíes Mejias, atleta da Ladies Power. Na prova, com 90km de percurso majoritariamente plano, a cubana se destacou e venceu no Sprint embaixo de chuva, com o tempo de 2 horas e 40 minutos. Nesta sexta, temos a segunda etapa com 68km de percurso misto, com subidas e descidas.

Acompanhe o desempenho das Ladies Power no Tour Internacional Feminino del Uruguay em nosso Facebook Shimano Road e fique de olho no calendário das Ladies Power em 2017.